Eu gosto de entender as coisas, de classificá-las, de defini-las, mas isso eu não consigo. Com você eu me transformo no que sou. Não que eu tenha dupla personalidade, mas é outra versão de mim. Mais sóbria, mais louca, mais boba. Sim, eu consigo ser mais louca na mesma proporção em que a minha sobriedade chega. E eu fecho meus olhos e prendo a respiração pra tentar manter o mínimo equilíbrio. Eu não nasci pra ter paciência definitivamente. Quis dormir para o tempo acelerar, pro amanhã logo chegar. Mas percebi que não preciso ter pressa (ou tento me convencer). Porque no final eu sei que vai ser pra mim, tão meu.





.





Você não vai encontrar aqui o que procura, meu bem. Porque essa felicidade é só minha e de mais ninguém.





Eu quase pude alcançar o arco-íris de hoje :)


Carnaval foi bom demais o/

Paz e Bem!

3 comentários:

Solange Maia disse... Responder

Adorei seu blog.
Adorei mesmo.
Tudo. Li debaixo para cima... e de cima para baixo ! Delícia !

Parabéns !

Quando puder visite meu blog também :

http://eucaliptosnajanela.blogspot.com

Beijo,
Solange Maia

Moça do Fio disse... Responder

Este comentário foi removido pelo autor.
Moça do Fio disse... Responder

Eu sempre achei que no fim do arco íris tivesse uma cesta cheia de chocolates.

Quando você alcançá-lo, pode dizer se é isso mesmo?


Abraços.

Deixe um comentário

Bem-Me-Quer, Mal-Me-Quer

^
Segredos de Travesseiro © 2012 | Layout por Kakau com Limão | Ilustração por Desi.