[Entre duas ou mais escolhas, eu nunca me elegi...]



Hoje a minha garganta dói de um jeito estranho, uma dor rígida. Talvez seja o efeito pelas palavras que tenha tido que engolir, aquelas que preferi guardar aqui do lado de dentro. E essa linha tênue entre a reciprocidade de afeto e a veneração é o que me inquieta.


Ei, psiu! É, você mesmo! Será que não percebe que por vezes eu me estilhacei em um milhão de partes esperando que você as juntasse? Será que não nota que o sorriso que não consigo disfarçar é porque me sinto esmagada com o simples fato da sua existência? Mas não, eu não posso dizer, porque existem coisas que não devem ser avisadas, é algo sensitivo. E eu não falo de entrelinhas, pois essas já viraram linhas há muito tempo.


Isso porque eu ainda não comecei a falar daquele velho sentimento, hoje ilícito. Nem sobre como você consegue ser ao mesmo tempo a minha paz e o meu tormento. Ou minha cura e o meu veneno. Estou tentando dividir a vida em parte, e vivê-las uma de cada vez. E assim tentar chegar mais perto de voltar a ser quem eu sou na verdade.

Mas um dia eu vou embora, porque ninguém pode esperar pra sempre.



.




Bom minha gente, eu estou na TPM! Dias difíceis esses em que o chocolate e o travesseiro tornam-se meus melhores amigos. Vivo todo sentimento - bom ou ruim - com o dobro da intensidade. É incrível como a minha sensibilidade muda, assim como o o humor, o corpo e a percepção sobre tudo. Pensa que é fácil ser mulher?





Paz e bem!

4 comentários:

Camila Menezes disse... Responder

Gabiii!
Como suas palavras são compatíveis com meus atos e situações, por mim vividas!
Adoro-te incondicionalmente!
beijos

Luis Bento disse... Responder

nossa paz e nosso tormento... belo texto!

Silvana Alves disse... Responder

Gabi,
senti falta de seus textos nos últimos dias. Dias, por sinal, nada fáceis pra mim. Não era tpm (graças a deus, mas na semana que vem será rsrs), dias da crise da ite (tem um post meu que fala sobre isso), e também porque estou passando por um momento bem parecido com esse seu.
é, NÃO É FÁCIL SER MULHER... sentimentos então, nossa muito complicado!!!

fé e luz pra vc!



"Viva a sua maneira. Não perca a estribeira. Saiba do teu valor. E amanheça brilhando mais forte."
O Teatro Mágico

Moça do Fio disse... Responder

Querida,

Ser mulher não é mesmo fácil.

Tá com dor na garganta? Fale baixinho... ou melhor, fale pelos dedos. Prometo que estarei sempre aqui para ler suas belas palavras.

Beijos de carinho.

PS: Também já gosto muito de você.

Deixe um comentário

Bem-Me-Quer, Mal-Me-Quer

^
Segredos de Travesseiro © 2012 | Layout por Kakau com Limão | Ilustração por Desi.