Eu tenho uma verdade oculta vestida de silêncio e o sorriso reflete o contorno da minha alegria particular. Uma pausa para eu crer. Um minuto, por favor. Não há nada de errado aqui, apenas um atraso perdoável nessa minha finitude. Há tempo. Esse bem querer quer sair, quer surgir, quer ser. Essa vontade me arranha o estômago, como pássaro engaiolado com sede de liberdade, quer voar. Sonha, voa, volta. E tantos sofás eu deixarei de ver no dia de domingo, que eu não preciso, mas é só isso que eu quero.





.





Espero pela chuva de bençãos ou pela inundação, que me faça mudar a alma de lugar. Cada dia não é perdido, não é um dia a menos e, sim um dia a mais. Mais próximo do que se espera.






Que a graça do Nosso Senhor Jesus Cristo esteja convosco!
Romanos 16





Paz e Bem!

3 comentários:

Moça do Fio disse... Responder

"Verdade oculta vestida de silêncio".

Não imagina como isso soa verdadeiro para mim.

Há verdades ocultas, cada uma obedece a um interesse. Claro que no caso do texto ela só diz respeito e interfere apenas na vida da personagem. Tudo bem.
No entanto, quando ela atrita com a felicidade alheia, tem de ser repensada e a possibilidade dela ser exposta, tem que ser considerada.

Beijo e abraço.

Kelly disse... Responder

Cada dia não é perdido mesmo,
a gente aprende com tudo, é só mudar o foco, fazer o jogo do contente.
Isso torna a vida mais fácil, eu acho!
beijos

Tais Cruz de Melo disse... Responder

eu olho pra você. pelo simples fato de você merecer: tudo estará bem e tudo está se acertando.

se você olhar pra dentro de você, verá uma confusão. o essencial e o correto, às vezes a gente não enxerga.

eu amo você! muitcho!

Deixe um comentário

Bem-Me-Quer, Mal-Me-Quer

^
Segredos de Travesseiro © 2012 | Layout por Kakau com Limão | Ilustração por Desi.