Os pensamentos são rápidos, passam depressa e eu tenho que correr para acompanhá-los. As impressões me são quase descartáveis e breves, já as sensações me são tão intensas e frenéticas, eu diria. Quase não têm razão de ser, ou têm toda prova de existência. Parecem-me tão verdadeiras, tão inerentes a mim, tão minhas. Esse sentimento ilícito me dói cá dentro e se estampa do lado de fora. Aqui, bem na frente. Veja em meus olhos, eles sempre me traem, me entregam tão facilmente. Mas ainda lido com isso de maneira terna, pois você sempre me convence com esse seu jeito - como se não tivesse problema algum - com esse sorriso debochando do amanhã, com essa sua voz torpe e com esse seu perfume inebriante. E embora eu saiba que será - se assim for o meu fado - tenho medo de soltar e de não conseguir resgatar.





.





Ontem eu assisti Sim Senhor! com o Jim Carrey. A proposta do filme é bem interessante. É sobre um cara que se fecha para o mundo após o término do seu casamento. Diz 'não' para tudo. E quando está prestes a perder o afeto do seu melhor amigo devido a esse modo de agir, ele decide participar de um programa que consiste em dizer 'sim' para tudo. O 'sim' na verdade representa o fato de se abrir para a vida, para as relações, para as oportunidades. E todas as situações, mesmo as que pareciam ruins, sempre levaram a algo bom. Trata-se de uma comédia, porém nos convida a refletir. Enfim, eu gostei muito :)






Paz e bem!
Ao som de: Jammil e Cláudia Leiite - "Chuva na Janela - Bizarre Love Triangle"

10 comentários:

Moça do Fio disse... Responder

Sim, meu bem

Teus olhos te traem e te entregam facilmente porque eles são a janela da alma (pelo menos eu ouço isso desde que nasci). E sabe? Não discordo.

Nosso pensamento é livre e nem sempre sabemos ou podemos acompanhá-lo. Mas não custa tentar, né?

Vai que uma hora a gente consegue.

Beijim!

PS: Escreveria mesmo uma cartinha pra mim?

PS: Fiquei feliz que tenha sentido esta vontade.

Moça do Fio disse... Responder

Não conheço o filme. Aliás, embora gostando muito de, estou fraquinha neste ponto.
Mas anotei o nome ;-)

Obrigada.

Jéssica Lima disse... Responder

boa publicitária seria.. to loucaaaa pra ver esse filme agora!
tbm adoro seus textos.
beijãoo

C. disse... Responder

Cinema é meu psicotrópico, nem preciso dizer que vou conferir esse filme, mesmo nao gostando de Jim Carrey.

Hoje mesmo ainda comentei sobre esse assunto, os covardes é que se fecham para a vida, talvez por protecao. Somos pobrinhos de marré.

Paula disse... Responder

Os seus olhos podem realmente te trair, mas veja, não ha nada de mal em compartilhar um pouco dessa sua alma...

Kelly disse... Responder

Realmente a mensagem que o filme deixou foi essa, acho que em algumas situações eu sou assim.
Vou entrar na terapia do SIM, mas,
sem promessas!...kkk

beijos

Michele Hubner disse... Responder

o filme parece ser bom, eu nunca vi.

Erica Ferro disse... Responder

Gostei muito do seu blog, viu?!
Vou passar a acompanhar.
E fiquei curiosa pra ver esse filme. ^^

:*

Paula disse... Responder

Primeiro fiquei com medo.
Os próximos sentimentos foram a angústia e a neurose. Meu Deus, ela esta me seguindo!! E agora, o que eu faço!?

Depois de um tempo eu percebi aliviada....ufa, estou te seguindo também!...rs!
Beijo!

Tais Cruz de Melo disse... Responder

Também gosto da palavra torpe ;)
Beijos, Gabriela de Castro Lima!
Bom fds!

Deixe um comentário

Bem-Me-Quer, Mal-Me-Quer

^
Segredos de Travesseiro © 2012 | Layout por Kakau com Limão | Ilustração por Desi.