Crisálida


Quando eu saio, eu não sei se me levo ou me deixo. Ao passo que, quando vou, eu me perco. Volto aos poucos para dentro. Minha alma já não me cabe mais. O corpo tornou-se traje tamanho "P", e hoje minha alma é "Extra G". Um pouco de mim é você ainda. Mas parei de me enfeitar com flores no cabelo, de colocar mesa para dois, de me esperar em você de maneira intrínseca. Deixei de tentar te entender, de considerar tudo justificável em nome de sei-lá-o-que, de tranformar em lógica o seu ilogismo demasiado. Meu invólucro está que é só rachadura, e eu posso ver os feixes de luz atravessarem o meu casulo. Quase saio, quase te deixo. Minhas asas estão tão bonitas, você deveria ver. Qualquer dia eu alço vôo. Vou ver as estrelas de perto e encher os pulmões por completo. Um dia desses eu te cubro com o pó da lua. Coitada da sua alma que te cabe no corpo. Pequena alma em um corpo desalmado. Jamais inundarei meu espírito com algo menos que a paz. E quando eu for enfim borboleta, ganharei sozinha 24 horas de uma vida infinita.



.




Quando escrevia esse texto me lembrei do final do filme do Cazuza 'O tempo não pára' em que ele diz:


"O amor é o ridículo da vida. A gente procura nele uma pureza impossível, uma pureza que está sempre se pondo, indo embora. A vida veio e me levou com ela. Sorte é se abandonar e aceitar essa vaga idéia de paraíso que nos persegue. Bonita e breve. Como borboletas que só vivem 24 horas. Morrer não dói".


Dai fui pesquisar o tempo de vida das boboletinhas...hehe

Encontrei em diversos sites que o tempo médio de vida de uma borboleta é de 15 a 90 dias. Mas gostei mais da brevidade das 24 horas do Cazuza ;)




.





Bom meu fim de semana foi uma delícia mais uma vez.
Que bom que isso tem se repetido.
Ter amigos é a melhor coisa do mundo!




Obs: Logo volto a postar com mais frequência. A faculdade tá me tomando todo o tempo. Quero postar logo os novos selinhos que ganhei :)



Paz e bem!

23 comentários:

adenilson disse... Responder

...
___________________
===========================
Adorei o texto.
haha e peço q por favor continue assim!

Um abraço.
mais sucesso ainda
e tá convidad a ver
as novidades insanas do
www.bagageirodocurioso.spaceblog.com.br
boa semana
quando atualizar é só gritar!
mái to siempre por akê"
============================================

Jenny disse... Responder

lindíssimo, mas vc já sabe:) Não assisti esse filme ainda, ainda assisto

Joyci Dias disse... Responder

Nossa, eu sempre acreditei que as borboletas realmente viviam só 24hs. Me decepcionei. Era tão mágico. KKKKKKKKKK


Mais uma vez eu me li em você, minha alma não cabe mais no meu corpo não.Deve ser por isso que ela vive zanzando por aí.

Moça do Fio disse... Responder

Borboletas são lindas, delicadas, fortes, elegantes... Já quis ser uma, acredita? E sem me importar se elas viviam apenas 24 horas ou mais, ou menos. Pois o que eu queria era experimentar o voo, a liberdade.

Beijos, menina.

Fernanda disse... Responder

não assisti esse filme,mas de qualquer forma é um texto belissimo...
boa semana

Silvana Alves disse... Responder

amo borboletas e cazuza.
adoro vc mocinha e sinto falta de seus textos, saiba disso!...
a melhor coisa que Deus nos deu sem dúvida são os amigos!!!
boa semana

Vanessa disse... Responder

Adorei o texto!
Escrevi um sobre eu ser modelo M, mas estar presa em um modelo P...
algo do tipo: "Eu estava estranhamente distante naquele dia. Distante de ti, de mim, do mundo. Não estava presente. Fui ser ausente. Ou melhor, usando tamanho M, estava presa em um modelo P que me incomodava incessantemente."
que fiquei claro que ele ainda nao foi postado então quando for, não foi cópia viu? :P
Amei o filme do Cazuza e espero que vc poste com mais frequencia mesmo!!
Seus textos são muito bons!!

:*

Camila Menezes disse... Responder

Gabriela Castro,adorei o final de semana também.
Vivemos um momento que parecia eterno com hora pra acabar mas sem modo de voltar(uma pequena crônica com nossa aventura..hahahaha), como umas borboletinhas, nem que por apenas 5 horas .Adorei!
Beijinhos

Flores Atiradas disse... Responder

Tb prefiro a versão deq elas só vivem 24 hrs .Pq sera ??

Ah, sem querer ser curiosa mas já sendo rs, que facul vc faz?

Beijos e boa semana

Erica Ferro disse... Responder

"Quando eu saio, eu não sei se me levo ou me deixo. Ao passo que, quando eu vou, me perco. Volto aos poucos para dentro. Minha alma já não me cabe mais. O corpo tornou-se traje tamanho "P", e hoje minha alma é "Extra G"."

Cara, muito lindo! Muito verdadeiro.

Amei, amei e amei.

:**

Jéssica Lima disse... Responder

No colegial sempre que me perguntavam que bicho eu queria ser, dizia que era a borboleta.. com todas as suas lindas cores, por voar, com toda aquela liberdade..e tudo mais. Quis mais ainda quando Cazuza deu esse exemplo.. (sou fã doente). rsrs

Quanto ao seu comentário. Te asseguro que tristeza pra mim já não é mais só sofrimento. Me acostumei com esse estado.. e como tudo, tem os seus dois lados.
Acredito que aquilo que não mata, fortalece.. então, sou quase uma pedra ahuhua
beijooos!

Aline disse... Responder

Se isso foi uma indireta, arrasou!;) Belo texto!

Beijos

Paula disse... Responder

1. Vc tem habilidade para escrever textos belíssimos sobre as sensaçoes da vida....isso é ótimo, eu agradeço mto!!
2. que bom que seu final de semana foi outra vez uma delícia!!! fico feliz!!
3. faculdade acaba conosco, mas ainda não vivi uma fase tão repleta de amizades e vivacidade...todas as fases são lindas, eu sei, mas a faculdade forjou todas as restantes, com certeza!!!

Flavih Jones disse... Responder

Sempre fico sem palavras com teus post.
Só posso dizer: perfeito.

Apesar da minha falta de tempo, sempre q posso venho aqui.
Até já falei pra umas amigas sobre teu cantinho.

Beijos e boa semana

Fernanda Moreira disse... Responder

Queridaaa! Im back! Nossa, vc escreve muito. Adoro te ler. Ganhei um selo da Paula, do Escritoteca. Vou me inteirar (como disse no post)... Adoro o blog de vocês duas!!! Quero passar p/ você o selo também!!!!! =D

Adorei esse texto. Profundo. Bem de alma, limpo.

Bjoooocas e parabéns!

Flores Atiradas disse... Responder

Concordo com você!!
rs Beeeejo

Jenny disse... Responder

Querida tem um selo pra vc no meu blog, é de coracão, espero que aceite beijosss

Tais Cruz de Melo disse... Responder

Você merece ser borboleta, mas de uma vida inteeeeeeeeeeira!
Amo você, Gabizinha :D

Beijosintédenoite!

Megumi ~ disse... Responder

Ahh :~Era mais mágico pensar que vivem 24 horas. XD~ Mas prefiro saber a verdade '-' belo texto, beijo

Juh Camargo disse... Responder

...E então, eis que Clarice Lispector reencarnou em uma borboleta blogueira!
rsrsrs...
Vc escreve muito bem... meio "a la clarice", gostei muito!
Almas maiores que seus corpos... Isso nos faz viver mais intensamente... portanto, um belo problema quando se trata de dor...
Coloquei vc nos blogs que acompanho ok!

Beijos!
...e dê uma passada no meu...estou começando com ele lentamente... a faculdade nos consome!

Gabriela Gomes disse... Responder

Oi, Gabi!

Obrigada pela visita e comentário lá no Blog. Que bom que curtiu!

Gostei muito do teu texto. Tô meio que no casulo hoje. Serviu direitinho a alma em tamanho extra-large! :)

E comparada a nossa vida, a vida de uma borboleta vale mesmo essas 24hs citadas na poesia do Cazuza!

Um beijo, xará. ;)

Tatinha Rodrigues disse... Responder

Adorei seu texto. Você está quase livre, quase abandonando, quase sem vestígios desse alguém. Eu quase me sinto dessa maneira, mas sei que quem quase sente algo, não o sente!

Encontrei seu blog no da Jenny e gostei muito!
Indiquei alguns selos pra vc no meu blog, ok?
Depois passa lá e pega! ;)

C. disse... Responder

Gabi, ando na correria também, mas a blog aldeia já faz parte da minha vida. O problema é perder textos bons, como esse seu :=)

Nao haverá borboletas se a vida nao passar por metamorfoses, já parou pra pensar nisso?

smack, tava cum saudade.

Deixe um comentário

Bem-Me-Quer, Mal-Me-Quer

^
Segredos de Travesseiro © 2012 | Layout por Kakau com Limão | Ilustração por Desi.