Gaveta


E eu continuo aqui, 
te amando quietinha, 
lidando com as distâncias 
e economizando saudades. 
Eu te escrevi uma carta, 
mas guardei pra mim. 





7 comentários:

Mariana Andrade disse... Responder

achei teu espacinho tão simples, bonito, aconchegante (:

fiquei feliz por ler.
volto aqui.

Vanessa_Oliveira disse... Responder

Gaby me encanto sempre que passo por aqui.
^^
lindo demais seus versos, seu sentimento.

beijos e um lindo fds ****

Zilani Célia disse... Responder

OI GABY!
TODOS NÓS EM ALGUM MOMENTO DA VIDA ESCREVEMOS UMA CARTA DESTAS, QUE FICARAM GUARDADAS NUMA GAVETA, ATÉ PERDEREM A IMPORTÂNCIA E SEREM JOGADAS FORA.
EIS A VIDA TUDO PASSA, SE MODIFICA...
LINDO TEU TEXTO.
ABRÇS

zilanicelia.blogspot.com.br/
Click AQUI

Aline Teles disse... Responder

Primeiramente, quero parabenizar pelo blog inteiro. É muito lindo e você escreve muito bem. Parabéns. Estou seguindo com maior prazer.
Eu rir quando li essa postagem. Ontem, estava fazendo uma limpa no meu quarto. Achei uma caixinha que guardo todas as cartinhas que já recebi. Lá encontrei a carta de amor que eu escrevi e nunca tive coragem de entregar para alguém que marcou a minha vida. Mas no fundo, aquelas palavras sempre tiveram aqui do lado esquerdo do peito. Mesmo que o tempo tenha passado, tudo que foi lindo permanece na lembrança e no coração. Adorei a postagem.
Beijinhos.

Ingrid disse... Responder

Muita verdade. Muito eu. ♥

Mell Bandeira disse... Responder

Nossa a cada dia me apaixono mais por este blog e pelas simples e belas palavras que você escreve nele...muito bom!:-D

Yohana Sanfer disse... Responder

Lindo...sutil e cheio de sentimento! Bjs Gabriela!

Deixe um comentário

Bem-Me-Quer, Mal-Me-Quer

^
Segredos de Travesseiro © 2012 | Layout por Kakau com Limão | Ilustração por Desi.