Das minhas conclusões



Eu não sei dizer qual foi o exato momento em que me apaixonei por você. 
Nem quando foi que me dei conta, 
que esse amor havia feito morada aqui, 
do lado de dentro.
E conclui que o amor deve mesmo ser um tipo de distração,
um deslize, uma inconsciência.
 O amor é uma irresponsabilidade do coração. 


6 comentários:

Maíra K. disse... Responder

Nunca vi vão verdade tão verdadeira quanto esta! *-*

Dani Aguiar disse... Responder

Eu adoraria crer que houvesse inverdade no que diz essas palavras, mas é impossivel!!! Gabi consegue traduzir os sentimentos de uma forma impressionante.

Carol Gomes disse... Responder

Estou aqui para divulgar meu blog. Lá você encontrará recursos para incrementar seu blog, tutoriais e gráficos.
E não deixe de visitar meu portfólio também!
Passa lá e me diga o que achou!

Tutti i Fiori - http://www.tuttiifiori.zip.net

Sol disse... Responder

Total irresponsabilidade do coração e, talvez, por isso, como toda irresponsabilidade com o tempo aparece as consequencias ruins...


Meu bjo, Gabi.

Poeta da Colina disse... Responder

O amor antecede a nós.

Mell Bandeira disse... Responder

Muito lindo a forma como você consegue traduzir os sentimentos tão profundos em palavras!Parabéns!Sou sua fã!

Deixe um comentário

Bem-Me-Quer, Mal-Me-Quer

^
Segredos de Travesseiro © 2012 | Layout por Kakau com Limão | Ilustração por Desi.