Onze


São onze anos e uma única saudade, a mesma de sempre e para sempre. São onze anos e uma gratidão imensa, pelos dezesseis em que eu tive o privilégio de viver com a minha mãe; e pelos onze em que nunca me faltou amor, amparo, companhia e segurança. Disseram-me que o número onze simboliza o recomeço e é justamente assim que eu passei a enxergar esta data, como uma oportunidade para escrever uma nova história, cheia de alegrias e possibilidades. A fé, o bem e a vontade de vencer vêm de casa; e o dom de buscar ser feliz trago de berço, graças a Deus.



7 comentários:

Camii Lourenço disse... Responder

Adorei! Eu sempre me emociono com seus textos porque dá pra sentir que vem do coração. <3

Raíssa França disse... Responder

Mas são onze anos que você aprendeu a amá-la mais ainda.

Ingrid disse... Responder

Os meus são cinco.
Me identifico imensamente!

Iasmin Cruz disse... Responder

Que linda crença na felicidade, que todos possamos acreditar na felicidade.

http://iasmincruz.blogspot.com.br/

Pequena disse... Responder

Ai, a gente fica até sem saber o que dizer. Você sabe, né? Ela olha por você, lá de cima. Ela cuida de você e estou certa que morre de tanto orgulho.
Assim como nós, aqui.

Um beijo, Gabi.

Bruna Alcântara disse... Responder

Me vi nesse texto, Gabi! Vão completar 3 anos sem a minha mãe :( mas sabemos que elas não estão longe, estão no nosso coração e sempre do nosso lado!
http://www.brunaalcantara.com/

Camila Agatah disse... Responder

Lindo, lindo!
Arrasou Gabi
blog mt bom e óótimos textos
por acaso te achei
sou de Guará!
te convite pra conhecer meu blog
beeijos espero vc por lá
http://camiilagata.blogspot.com.br/

Deixe um comentário

Bem-Me-Quer, Mal-Me-Quer

^
Segredos de Travesseiro © 2012 | Layout por Kakau com Limão | Ilustração por Desi.