Daquilo que fica


Sou feita de madrugadas em claro. É na noite que eu me acho, que eu te encontro. E esses segredos de travesseiro que não me deixam dormir, que não me deixam acordar. Essa lembrança de você é aquela bagagem que não consigo abandonar. Eu não quero e não posso. Deixar essa lembrança ir seria como abrir mão da coisa mais real que já tive nas mãos. Esse amor, tudo o que vivi, eu não quero deixar partir. Eu ainda te espero voltar. É idiota, eu sei. Chega a beirar o ridículo essa insistência do meu coração por você, que eu nunca soube se voltaria. Só sei que ficou em mim. 


4 comentários:

Viih Paula disse... Responder

Nossa definiu em palavras exatamente o que eu sinto, muito lindo adorei a imagem também.

http://vihpaula.blogspot.com.br/

Jéssica Grey disse... Responder

O que dizer de mais uma escrita sua ?! Adotei você como minha melhor blogueira , passei a tarde de horas vagas lendo seus textos e me identifiquei em muitos . Você é muito boa nisso e deveria super investir em escritora . Continua assim , estou amando muito seu blog. Parabéns pelo seu trabalho.

Poeta da Colina disse... Responder

Nada parte, se transforma. A esperança é que a dor possa encontrar uma maneira de ficar em paz.

Joyci Dias disse... Responder

Ai, Gabi! Eu sei que é difícil... mas o melhor é não esperar! Olha quem fala, a menina que esperou quase 5 anos pelo retorno de seu "grande" amor. Não voltou. Apareceu esses dias no blog e comentou "você ainda escreve :o" e mais nada, mais nenhum rastro, nenhum telefonema, nenhum pedido de desculpa...
E isso não é digno do grande amor que temos e somos capazes de sentir e proporcionar.
Feliz ano novo, minha lindeza! Adorei te (re)ver no meu blog. Será sempre bem vinda.

Beijocas.

Pequena (Jô)

Deixe um comentário

Bem-Me-Quer, Mal-Me-Quer

^
Segredos de Travesseiro © 2012 | Layout por Kakau com Limão | Ilustração por Desi.